Marieversário

Lá pelos idos de 2002, conheci várias pessoas de suma importância em minha vida, cada uma por um ou mais motivos, tempo, estação. Eu era então uma força bruta, quase violenta na minha vontade de sentir, amar e ser — muito do que eu fui e sou e fiz marcou as minhas relações comigo e com os outros para sempre. E então veio Marie. Enorme, abrangente, bela e plena, como deve ser o amor. Marie nunca esteve certa, ela sempre esteve ali. E me mostrou que o amor vem antes da crítica, antes da dúvida, antes da prática. Marie me mostrou que o amor não tem raízes, o amor é a raiz! E que ele é tolerante, mesmo não sendo conivente. Inclusivo, mesmo que reservado. Zeloso até quando — e principalmente — ausente. Marie deu forma à minha força bruta e me ajudou a enxergar que o amor é Deus — não o contrário. Por isso e por tudo é que, em Marie, nunca perdi minha fé.

Te amo tanto e te amo sempre, Marie, meu grande amor.

FELIZ ANIVERSÁRIO!!!