Somhain

Só fui lembrar que hoje é Samhain porque a Domi passou por aqui me dando uma força. Obrigado. E agora é a minha vez de surrupiar algo. O segundo parace um mantra.

“Ar move, fogo transforma,
água forma, terra cura,
E a roda vai girando,
Vai girando,
E a roda vai girando, vai…”
“O centro do feitiço eu sou
No centro do feitiço eu estou
O centro do encanto eu sou
No centro do encanto eu estou”

Tive a sorte de nascer perto dessa data, no terceiro dia após o Samhain e portanto, na minha concepção, tenho três dias para morrer antes de renascer. É isso que vou fazer porque é isso que sinto. Um dia para o corpo. Um dia para a mente. Um dia para o coração. Não tenho velas roxas, mas tenho um Tao: uma chama Yin, outra chama Yang queimando ao lado da minha cama e dentro do meu peito. Vou descer ao inferno, subir ao paraíso e na minha pira sublimar meus sonhos. Vejo todos no meu aniversário com o presente das vossas presenças.

Hoje eu morri.

Vergonha na cara

Guilherme!!! Toma vergonha nessa cara!

Vocês já viram alguém brigando consigo mesmo, como se fosse dois? Sou eu hoje. Sou um turbilhão, tô me rasgando. Canto o que mereço ouvir.

Reconvexo
(Caetano Veloso)

Eu sou a chuva que lança a areia do Saara
Sobre os automóveis de Roma
Eu sou a sereia que dança, a destemida Iara
?gua e folha da Amazônia
Eu sou a sombra da voz da matriarca da Roma Negra
Você não me pega, você nem chega a me ver
Meu som te cega, careta, quem é você?

Que não sentiu o suingue de Henri Salvador
Que não seguiu o Olodum balançando o Pelô
E que não riu com a risada de Andy Warhol
Que não, que não, e nem disse que não

Eu sou o preto norte-americano forte
com um brinco de ouro na orelha
Eu sou a flor da primeira música,
A mais velha e mais nova espada e seu corte
Eu sou o cheiro dos livros desesperados, sou Gita Gogoya
Seu olho me olha, mas não me pode alcançar
Não tenho escolha, careta, vou descartar

Quem não rezou a novena de Dona Canô
Quem não seguiu o mendigo Joãozinho Beija-Flor
Quem não amou a elegância sutil de Bobô
Quem não é recôncavo e nem pode ser reconvexo

Chuva

Chove na minha cabeça pelada. Ai, como é bom!

Piscina fechada

Piscina fechada. Ma…ra…vi…lha. :-\

Eu tentei obter endorfina da maneira saudável, não me resta opção: vou apelar pro chocolate.

?gua

É de água que eu tô precisando. Meu elemento canceriano. Vou nadar hoje.

Carência

Eu acordei bem estranho hoje. Uma agonia, uma tristeza, um nó no peito. O puro sorumbático. Uma carência aguda, uma solidão estranha como se, de repente, fizesse frio. Uma vontade de colo, de abraço, de conversas sem palavras, de ter meu sono velado. É como se o ar a minha volta se afastasse e não me tocasse quando eu passo. Não sei o que eu faço. Resisto…

Merda de inferno astral! Por que eu não me basto?

Reservas

Pipou! Eu vou pedir pra vocês darem uma confirmada, mesmo que por cima, se vão ou não na sexta na pizzaria pra eu saber se reservo mais ou menos mesas.

OBS: Isso foi pura retórica, que fique claro. Eu quero todo mundo lá!

Semana em festa

Bom, não lembro, fazer o quê? Da próxima vez presto atenção no que bebo (ô mentira da grossa!). Mas o que vale é que é uma semana de festa! E eu tô muito feliz porque adoro fazer aniversário, adoro ter meus amigos por perto, adoro estar por perto, amar e ser amado. Amo muito e amarei sempre.

E pra data não passar em branco, estou conclamando todos os meus amigos queridos. Sexta-feira, dia 03/05, meu aniversário, às 9h da noite, vamos todos pra Speranza comer pizza e beber vinho? Aí vocês podem me lembrar de tudo o que eu fiz na festa e não lembro (espero que não seja muito) ;) Vocês são os meus presentes.

Ó o endereço: R. Treze de Maio, 1004. Bela Vista. f: 288-8502.

Casaco

OBA! A Ana já me mandou as fotos! :) E tem uma que não dá pra esperar, tem que ir já!

casaco (29k image)

Esse casaco tá muito engraçado! LOL!

Quem foi que deixou o dedo no caminho da máquina, hein? :P Depois o bêbado sou eu.

Memórias

Olha só, a Festa do Pirulito vai ficar para a posteridade. :)

E eu aqui descobrindo que aprontei muito mais do que a minha memória pudica me permite lembrar. Não gosto disso! Apronto, mas quero lembrar! Como sempre, até hoje. :P Agora eu entendo porque a sensação de que a festa passou tão rápido. São os cortes… mas, ô cortes bem feitos, viu? Edição de primeira.

Citação

Essa semana que passou aconteceu uma coincidência bem interessante. Eu estava falando sobre morte como processo de renovação — aquela coisa fênix de ser de sempre — com essa pessoa especial, pensando no Requiem de Berlioz — que pra mim não tem nada de mórbido e é lindíssimo — e escrevi esse post. Ao mesmo tempo o povo do S.O.T.P falava sobre o Samhain que acontecerá dia 30 — não sabia nada sobre isso.

E não é que fui citado lá, pela Domi? Obrigado pelo “belíssimo”, viu? :)

Eu que estou no meu inferno astral — particularmente difícil este ano — estou tentando renascer em vários aspectos, tentando proteger minha semente do frio e da solidão do inverno. Ela há de virar flor.

Cabelo laranja

E o que eu faço com esse cabelo laranja agora, hein? :P Putz! Amanhã no IA isso vai ser um escândalo!

É, eu pintei o cabelo de laranja pra Festa do Pirulito, pra combinar com ela. Muito legal! :)

Pós-festa

Por onde eu começo, hein? Muitas coisas, muitas pessoas, muita alegria, muito amor. Muita putaria, muito carinho e um pouquinho de tristeza também. Muito goró, pirulito e muito som. Dancei que tô cos quarto doendo.

Foi uma festa chique, uma festa romântica, uma festa sensual. Foi a melhor festa de São Paulo. Mas é muita imagem e som na minha cabeça pra conseguir ordenar. Muito obrigado aos amigos que foram. Amigos que não foram, senti vossa falta.

Foi show!

Bebo

Meu deus, como tudo aconteceu rápido! Quando eu vi a festa já tinha acabado.

Surto

Eu vou enlouquecer… *HUAHAUHAUHAUHAUHAUHUAAA*

Última chamada

E por falar (de novo) na festa…

** ÚLTIMA CHAMADA **
Todo mundo já sabe, todo mundo já viu. Quem quiser, apareça (hoje), a partir das 23h. TRAGAM BEBIDAS QUE BEM ENTENDEREM. E foda-se. ;)

Barbaridade

Eu não acredito nisso aqui! Já tão barbarizando com a minha festa! E ela NEM COMEÇOU, o que é pior. Bom… não me responsabilizo por ninguém… eu, inclusive. :P

Laranja

Vocês não tão entendendo…

A Liberdade é AZUL
A Igualdade é BRANCA
A Fraternidade é VERMELHA

Mas a festa… a FESTA é LA-RAN-JA!

Máquina digital

Alguém de alma caridosa que tenha uma máquina digital não quer levar pra FESTA, hein? Ah, sim, leva o cabo também. :)

Sexoróscopo

Sexoróscopo.

TOURO, HOMEM:

É o companheiro ideal, sensível e compreensivo em relação à companheira. Ele prefere lento, ele não será o seu guia para o exótico desconhecido, mas o que ele faz, faz lindamente. Este é o homem ideal para um longo e luxurioso sexo oral. Este homem é capaz de derreter um glaciar. Melhores companheiras: Escorpião, Virgem, Caranguejo. Zonas erógenas: Beijos gentis e lentos (nem tanto, vai?), dentadinhas na nuca.

HU! DE-RE-RÊ!!! HU! DE-RE-RÊ!!! HU! DE-RE-RÊ!!! :) Não sou eu quem tá dizendo.

Amo

:-*

Gábisfala: “amar o próximo como a ti mesmo.”
Marcelodiz: “ama a ti mesmo como amas ao próximo.” (gostei da pungência)
Digoeu: Nem Yin, nem Yang. Tao. AMA! Amém.

É amanhã

É AMANHÃ! OBA!!! É AMANHÃ! OBA!!! É AMANHÃ! OBA!!! (repete)

Festa do Pirulito!

Quero ver todo mundo lá!

Morte e Vida

Acho que vou morrer hoje. Suavemente. E na Morte, contrapeso da Vida, vou descansar. Nesse ciclo vou eu mesmo expiar tudo o que há em mim. Sublimar. E da minha própria Luz vou voltar renovado. Iluminado.

Agnus Dei, qui tollis peccata mundi,
dona eis requiem.
Agnus Dei, qui tollis peccata mundi,
dona eis requiem.
Agnus Dei, qui tollis peccata mundi,
dona eis requiem sempiternam.

Lux aeterna luceat eis, Domine,
cum sanctis tuis in aeternum,
quia pius es.
Requiem aeternam dona eis, Domine,
et lux perpetua luceat eis.

Lua Cheia

Meu deus! Me dei conta de que sábado vamos estar em plena lua cheia! Em plena festa! E agora? Não me responsabilizo.
AUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!! >;-)

19/06

Escrevi isso aqui, displicentemente, em 19/06/2001. Sei lá por que veio à mente tão de repente, mas, já que veio, que vá. Engraçado… eu não me lembro por que escrevi — nem acho que seja algo assim, especial —, mas me lembro exatamente da madrugada, da temperatura, da imagem, do meu quarto em Campinas, dos sons.

A Lua hoje nasceu
pouco antes do Sol
marota como um
sorriso.

Mas não antes da
Estrela da Manhã
que certamente piscava
pra mim.

Dispo-me de todas
as máscaras
para poder ver
melhor.

E vejo que o Sol
que surge é o
mesmo Sol de
Ontem.

Porém, há nele, assim
como em mim,
um “tremor radioso”,
uma força renovada.

A névoa qu se levanta
Clareia o ar
e o torna
mais leve.

E o canto que a
minha boca entoa
é hoje a mais pura
essência de minh’alma.

Carta-bomba

E não é que o povo do Speedy resolveu perceber que eu não tenho provedor até hoje? Taquiospa… Ok, tá certo, eu assino essa porra de provedor que a Anatel tá obrigando, MAS NÃO MEXA NA MINHA CONFIGURAÇÃO!!! Deixa meu IP fixo aí! :P

Klez

Eu tô recebendo uma enxurrada de e-mails com vírus esta semana. O tal do Klez que o caça-vírus tá rebatendo enlouquecidamente. E o danadinho é safado porque não dá nem tempo de ver o que tem no email. É só clicar que o feladaputa já quer executar. Eu gosto taaaaaaanto de código de execução inserido em e-mail. Queria saber quem inventou essa porra. :-\

Intuição

Eu estou bem. Calmo e bem hoje. Mas minha intuição apita. Há incêndios. Abro uma exceção, dou uma volta. Fogo. Fumaça ali e acolá. E eu aqui ofereço minha força, como sempre, meu ombro imenso e minha vontade de chorar, coisas que, gracas a deus, eu aprendi. Rezo com fervor nessa manhã de Sol. Que o Sol agora aqueça todos os lugares. Que a Lua com seu acalanto alivie todos os pesares.

Mãe da manhã
(Gilberto Gil)

Meu canto na escuridão
Minha voz, meu amparo
Aro de luz nascente do dia
Brota na gruta da dor
Mãe da manhã de tudo eu faria
Pra conservar vosso amor
A cada ano uma romaria
Uma oferenda, uma prenda, uma flor
A cada instante um grão de alegria
Lembranças do vosso amor
Santa Virgem Maria
Vós que sois mãe do filho do pai do nascer do dia
Abençoai minha voz, meu cantar
Na escuridão dessa nostalgia
Dai-nos a luz do luar

Euforia

Antes de encerrar meu dia…

Ontem depois que eu cheguei do parque eu tava num estado tão eufórico por causa da festa, mas com todo o resto me esqueci de comentar. Alguém aí às vezes tem a sensação quase elétrica — excetuando-se orgasmos múltiplos — de ondas percorrendo o próprio corpo? É mais ou menos assim, eu tenho que levantar, tenho que pular, dá um arrepio generalizado, o sorriso é inevitável, os zoinho viram…

Er… bem, parece orgasmo mesmo. :) Mas é como se fosse pular um raio da ponta dos meus braços. Bom, na festa eu testo. Recomendo sapatos com sola de borracha, ou então mesma carga elétrica, mas eu duvido. ;)

Boa semana pra todo mundo e até a volta. E quem quiser ir até a FESTA, é só me dizer, mas vá! :-*

Pedido de casamento

*HAHAHHAHAHA*
Acabi de saber que o namorado da minha prima pediu a mão dela em casamento pra minha tia: levou uma serra tico-tico, colocou a mão dela em cima da mesa e perguntou se podia levar. :)

Cherish

E porque meu fim de semana acabou bem, graças a deus.

“(…)
Cherish is the word I use to
remind me of your love”

(Madonna)

Obrigado, lindinha.

Desenvolvendo…

Desenvolvendo… (que aquele Mc Donald’s é um cyber-enganação :P)

Eu e Teca estudamos na mesma universidade, no mesmo instituto e simplesmente não conseguimos nos encontrar. Ela terminando o mestrado, eu no meu esquema relâmpago de vai-e-volta. Tava com tanta saudade dela!

Conversamos o tempo todo hoje e foi bom. Ela falou dos problemas dela e eu dos meus. Falamos um pouco dos nossos planos, seguramos nossas mãos e saímos mais leves — é foda, viu? E consideravelmente mais felizes com o sorvete da Offellê — pecado ao ao qual fui introduzido e agora a introduzo. :)

Mulher, eu não sei como é que você consegue! O mundo pode estar caindo, você pode estar caindo, mas mesmo assim você traz paz. Você tem luz! Não um brilho que cega, mas realmente um brilho de Estrela no céu da noite. Oxalá que eu possa sempre retribuir esse carinho!

Post Mc Dônaldico

ÊÊÊÊÊÊÊ!!! Tô eu e a Teca aqui no Mc da Paulista (eu sei, tem um monte) brincando de internet. Brincando, pq isso aqui tá uma merda. :P Mas é tão bom, tão bom, TÃO BOM estar aqui com ela, conversando, trocando idéias. Eu fico feliz à beça! :-*

Elocubrações

Ô fim de semana difícil! Eu passei a semana remoendo e pensando, com a célebre frase d’O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupèry, martelando na minha cabeça: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.”

É muito cruel essa afirmação! Não sei se concordo, não. Acho que, na realidade, a gente gosta de sonhar dessa forma. Talvez até precise pensar que seja assim, como uma maneira de tirar um pouco de nossas costas o peso de certos desenlaces. Mas o fato é que “enternamente” é muito tempo. E quando não queremos cativar, mas mesmo assim o fazemos? E quando queremos ser cativados? É justo jogar no outro essa responsabilidade? Quem é então responsável pelo cativeiro, caça ou caçador? Isso quando é possível definir quem é quem.

Talvez o único responsável pelo meu cativeiro seja eu mesmo. Mas, tal qual a fera domesticada, não basta abrir a porta da jaula, é preciso reaprender a viver na selva. Confiar nos seus instintos.

Poltergeist

Ah! Socorro! Tem um poltergeist aqui em casa! LOL! :)

Quase morri de rir com a minha irmã, coitada. Ela tá meio gripada e dormiu com o vaporizador no quarto. Hoje de manhã foi desligar o bichinho e tomou um baita susto porque a gerinconça cuspiu fogo! É, um vaporizador. É! Isso, água e bicarbonato, duas barrinhas de metal que esquentam a água. Pois é, fogo!

*HAHAHHAHAHHAHAHA*

Não, ela não bebeu.

Sonhos estranhos

Meu deus! Cada sonho mais estranho que o outro esta noite. Eu patinando no meio de uma pista de uma estrada serrana — não serra do mar, montanha mesmo —, onde carrões como Porsches, BMWs e Ferraris apostavam corrida, e empurrando um container com… correspondências? Vixe…

Tempo e Artista

Tempo e artista
(Chico Buarque/1993)

Imagino o artista num anfiteatro
Onde o tempo é a grande estrela
Vejo o tempo obrar a sua arte
Tendo o mesmo artista como tela

Modelando o artista ao seu feitio
O tempo, com seu lápis impreciso
Põe-lhe rugas ao redor da boca
Como contrapesos de um sorriso

Já vestindo a pele do artista
O tempo arrebata-lhe a garganta
O velho cantor subindo ao palco
Apenas abre a voz, e o tempo canta

Dança o tempo sem cessar, montando
O dorso do exausto bailarino
Trêmulo, o ator recita um drama
Que ainda está por ser escrito

No anfiteatro, sob o céu de estrelas
Um concerto eu imagino
Onde, num relance, o tempo alcance a glória
E o artista, o infinito

Macambúzio

EI! Comi chocolate e fiquei macambúzio, inferrrno. Mas como? Quero meu dinheiro de volta. Carência dos diabos. :P

Hora de ir ler um livro. Nessas horas eu queria que o colchão me tragasse e que ali tivesse uma outra dimensão, fluida, que me abraçasse e me envolvesse. Eita! Parece um útero isso. É, é isso.

Danette

Tô sozinho em casa — ô dó! Desço ao mercado, vou comprar o pão nosso de cada dia e paira aquela vontade de comer “alguma coisa”. Dou de cara com o quê? Promoção de Danette, 8 por 2 reais. :) Assim fica difícil manter a linha diet!

Bah! E quem é que liga? ;)

Atiçado

Ô, inferno! Eu corro e agora fico atiçado. Adrenalina e endorfina a mil! Encontrei com Docinho no parque — saudade —, mas falamos pouco. Os pulmões tavam ocupados. :) Vim pra casa e agora tô louco de vontade de ir no Skol Beats. Só não vou por falta de verba mesmo. Mas tudo bem, é por uma boa causa: a minha, claro. Minha festa (e da )

Exatamente daqui a uma semana tem a FESTA DO PIRULITO! Uma festa chique, uma festa romântica, uma festa sensual. A melhor festa de São Paulo! ;)

Parque

Eu vou, eu vou, pro parque agora eu vou. Pa-ra-ra-tchi-bum, pa-ra-ra-tchi-bum, eu vou, eu vou…” :) Sebo nas canelas!

Cinema

Fomos eu, Zel e Marcelo ver A Cidade dos Sonhos (Mulholland Drive) e devo dizer que… bem, eu gostaria de saber o que o David Lynch bebeu quando escreveu o roteiro. :)

Se bem que a interpretação do Marcelo faz sentido… e eu não posso dizer, claro. :) Mas que é surreal, é.

Edição convincente

“O problema não é inventar. É ser inventado hora após hora e nunca ficar pronta nossa edição convincente.” (Carlos Drummond de Andrade)

Concordo. Faz dois dias que eu tava tentando lembrar essa frase e o autor. Como é difícil traduzir em texto nosso pensamento. Saber que ele contém tudo o que você pensa (ou acha), escrito da melhor maneira, sem faltar um ponto, uma vírgula. Tudo ali. Tenho sempre a sensação de que nunca acertamos exatamente o que queríamos dizer.

Na página do Aurélio tem uma frase do próprio Aurélio Buarque de Holanda Ferreira que diz: “Definir uma palavra é capturar uma borboleta no ar”. Enclausuramos na linguagem centenas de borboletas todos os dias. Caçamos borboletas em nossos pensamentos. Procuramos aquela com o desenho de asa mais prefeito, o padrão mais simétrico, a cor mais destacada. São tantas borboletas que nessa miríade esbarram-se umas nas outras, perdemos, encontramos, buscamos por horas a fio. Mas quando enfim as capturamos, prendemos suas asas e elas não podem mais v…

Rua Augusta

Gente… em 1958 a Rua Augusta já tinha esse trânsito?!


Hein? Ah, não… nada não. Sei lá por que perguntei, tava só olhando umas fotos de São Paulo. Impressionante, não?

If music be the food of love

Faz tempo que eu ouvia essa música de Henry Purcell (1658/9-1695), cantada pelo King’s Singers e nunca tinha prestado atenção na letra (não tenho esse CD, só o mp3). É tão bonita! Ouve aí!

If music be the food of love
(Text by Colonel Henry Heveningham, first line by William Shakespeare (1564-1616), from Twelfth Night)

If music be the food of love,
Sing on till I am fill’d with joy;
For then my list’ning soul you move
To pleasures that can never cloy.
Your eyes, your mien, your tongue declare
That you are music ev’rywhere
.*
Pleasures invade both eye and ear,
So fierce the transports are, they wound,
And all my senses feasted are,
Tho’ yet the treat is only sound,
Sure I must perish by your charms,
Unless you save me in your arms.

* Adoro essa frase. :)