Amigos

Eu sofro com os problemas dos outros, sabia? Sou daqueles que querem pegar os amigos queridos no colo e embalar, se não puder fazer mais nada. Quero resolver os problemas de todo mundo — não tem noção, não consegue nem resolver os próprios! Mas é assim. Ansioso, eu? Imagiiina! Às vezes enfio os pés pelas mãos, claro, o que você esperava? Mas continuo firme e forte na minha resolução. Não sei fazer de outra forma e a sensação de impotência me é sufocante. Ele é de touro, poderiam dizer, mas eu não ligo. Pelo menos eu peco pelo excesso. :)

Caos

Nussa! O Caos antes da criação e meu quarto devem ter sido amigos íntimos. :P

Música

O comentário ao post anterior me fez pensar. O que me faz lembrar que *ser* músico envolve muitas coisas. A primordial, acho eu, é a paixão pelo que se faz. Um músico que não gosta do que faz é um mero operário. Ele pode até dominar a técnica empregada, como qualquer outro operário, mas não vai se importar se está fazendo arte ou não — mas isso já é outro discurso filosófico.

O fato é que, como arte, a música demanda sensibilidade de quem a compõe, analisa ou interpreta e as pessoas têm diferentes graus de sensibilidade. No entanto, e eu não conheço exceções, essa sensibilidade tem que ser desenvolvida, explorada, ampliada e isso ocorre de várias formas. Uma pode ser o estudo detalhado, a análise, que é imprescindível no meu caso, como regente. Outra pode ser o convívio musical, o aprender vivendo, por que não? De qualquer forma ampliamos nossa percepção e isso se faz presente em nossa obra, composicional ou interpretativa.

Quanto à técnica, ela é um mal necessário. Existe técnica pra tudo nessa vida, até pra trepar. Na música ela é fundamental em todos os passos, da escrita à execução. Um músico passa toda a sua vida desenvolvendo sua técnica, mas o talento só é trazido à tona quando nos deparamos com a junção harmoniosa de técnica e sensibilidade.

Por si só o talento não persiste, embora ele possa ser visível desde o primeiro instante em um artista. Sem técnica e sensibilidade ele simplesmente não atinge seu maior grau. Talento e técnica somente, muitas vezes se perdem numa perfeição fria. Talento e sensibilidade carecem de disciplina. Quando conciliamos os três, aí o bicho pega. :) Aí temos Bach, Mozart, Tom Jobim, Wynton Marsalis, Elis Regina, Frank Sinatra e tantos outros, cada um com sua combinação particular.

Impromptu

UIA! Perfeito! :)

impromptu • \im-PRAHMP-too or im-PRAHMP-tyoo\ • (adjective)
*1 : made, done, or formed on the spur of the moment : improvised
2 : composed or uttered without previous preparation : extemporaneous

E sabia que, pelo menos na música, essa história de improvisação é balela, né? Quer dizer, os bons improvisadores são aqueles que conhecem tão bem a música que fazem — sua estrutura harmônica, seu desenvolvimento melódico — que improvisar se torna uma questão de escolher caminhos já pré-traçados na nossa mente. Não tem nada a ver com sorte. E eu não estou querendo dizer que bons improvisadores são aqueles que tem um excelente conhecimento de teoria musical. Eles podem não saber nem o que é uma cadência, mas estão tão dentro da música que o fazem intuitivamente, de ouvido. Eu, por exemplo, não disputaria uma improvisação em jazz com um negão de New Orleans nem que eu fosse o primeiro trompetista da Filarmônica de Berlim! Tô besta? Ele cresceu bebendo daquela água. Seria um vexame. :)

Calma

Eu não sei de onde veio esta calma inesperada e nem quero saber. Só sei que tá bom assim. :) Tô feliz. Tomara que dure.

Adorei

Adorei o teu jeito de dizer “sim” e “não” praticamente ao mesmo tempo. ;) Posso escolher?

Ó céus…

*sigh* Tudo podia ser tão mais fácil…
Não! Podia, mas não é. Larga a mão de ser egoísta que não combina com você. :P E eu não vou ficar reclamando aqui do que é difícil. Vou é valorizar o que é sincero e batalhar por isso.

Zel cruel

“Ó, já vou avisando porque quem avisa amigo é: a menos que você use um spoofer de IP, aconselho a não me irritar muito deixando mensagens bestas no guestbook ou mandando emails com sender falso (até porque o SMTP é mais difícil de esconder).”

É por essas e por outras que eu gosto da Zel. Não é pura crueldade, é praticamente um bem à humanidade colocar bestas acéfalas — especialmente admins que mantém FTPs abertos! — na forca. Assim elas prestam atenção onde andam. >:-)

FTP aberto, meu deus! Só falta agora deixar compartilhamento do Windows aberto pra fora da rede. Aí é mais fácil colocar um chapéu de orelhas de burro e um tapete vermelho ao invés de um firewall na porta. Tenha santa paciência! Quem não tem competência não se estabelece, já dizia minha mãe.

Calm down

Bom… passado o mau humor — que é que nem chuva de verão, intempestivo, truculento, mas passa logo — tudo começa a voltar ao normal. E fiz o que eu acho melhor nessas situações: me tranquei e fui dormir. Assim distribuo o mínimo de coice possível.

Eu odeio quando isso acontece. Em especial porque eu amo MUITO a minha irmã. Mas quando a gente bate de frente é uma merda. Touro com escorpião. E eu fico me sentindo péssimo, não importa o motivo.

Couro de irmã

Vende-se couro cru de irmã mais nova, cabelo para peruca e miudezas. Produto fresco. Na realidade, pingando.

Por que, meu deus?!!! POR QUE JUSTO EU?!! AAAAAAAAAAAAAAAAAAARGH!!! Horário, putaquepariu, HO-R?-RIO!!! Aquela coisa que os relógios indicam e que as pessoas, via de regra, respeitam, não o contrário!
Caralhos me fodam! ~:-(

Apontador

Um site que dá os caminhos traçados no mapa, de um ponto de origem ao destino, pela cidade de São Paulo. Isso é TUDO o que eu pedi na vida, meu deus. :)))

Deus

“Meu único e principal senão, nessa história das religiões é o fato de personificarem essa coisa chamada deus. Eu não gosto disso. Não acho que deus seja alguém, um senhor de barbas brancas, sabe ? Acho isso muito antropocêntrico. Mas acredito piamente numa energia. Essa energia não é nem boa nem má. Ela circula, passeia. Me identifico muito com a simbologia do ying e yang. Acho aquilo a perfeição. Forças opostas, que tem um pouco da outra nelas mesmas. Já imaginou aquela bola girando com grande intensidade ? Quer cor teria ? Pra mim, aquela bola girando rapidamente, independente da cor que teria, é o que os outros chamam de deus. Eu chamo de TUDO.” (in cybermonge)

Isso me agrada. Não sei se abrange tudo o que eu sinto, acho que não, mas de qualquer forma simboliza o equilíbrio em que eu acredito. Tendo a acreditar em alguma bondade externa ao nosso plano, mas isso pode ser uma questão de temperamento próprio. Só sei que tem muita pergunta na minha listinha pós-morte. Se responderem algumas da categoria “Quando e Como” já tá bom. :)

Nah!

Nah! É claro que eu sei porque eu estava ouvindo a Nona Sinfonia. :P Por que mais eu ouviria a Ode à Alegria senão para espantar temores bobos?

Eu sempre faço isso. Sempre funciona, por sinal. :) Com os temores bobos, claro.

Nona Sinfonia de Beethoven

Sei lá porque cargas d’água resolvi ouvir a Nona Sinfonia de Ludwig van BEETHOVEN (1770-1827) hoje. Só sei que desde muito pequeno — bebê, segundo minha mãe — eu tenho uma coisa muito forte com o tema principal do quarto movimento. O movimento final, coral, foi composto sobre versos da Ode à Alegria de Johann Christoph Friedrich von SCHILLER (1759-1805), dramaturgo, poeta, esteta e historiador alemão. Seus dramas e suas poesias influenciaram muito Beethoven.

O que me lembra que eu estou sem nenhuma gravação exemplar da Nona Sinfonia. A melhor que eu tinha o amigo do alheio levou. Se alguém bem abonado quiser me dar esse mimo, eu juro que não vou ficar nem um pouco incomodado. Tá lá na minha Wish List da Amazon. ;)

Pirarucu de Casaca

Ontem teve almoço na casa da Zel — é, de novo — arquitetado e dirigido pelo Gábis que nos presenteou com um Pirarucu de Casaca, prato típico de sua terra manauara. Sem palavras. Absolutamente soberbo. Comi quase três pratos e fiquei metade da tarde em “modo lagarto”, pois o prato não é dos mais leves.

E foi tudodedom. Rimos, jogamos baralho, me pediram massagem, mas eu não fiz. Tava meio grogue e depois esqueci. Sorry. Fica pra próxima.

De noite fomos dançar eu, Gábis, Ed e Carlos. Zel ficou com Marcelo, Norbies foi pra casa e nos deu o cano. :P Tá, tudo bem, ela não tava muito legal.
(…)
Só que bateu saudade, daquela que não mata mas que na hora não quer ser verbalizada, não quer ser explicada, questionada. Daquela que projeta imagens em nossa cabeça e sugere cheiros e gostos. Daquela que faz a gente pegar o telefone no dia seguinte e marcar de se ver assim, rapidamente, sem mais porque.

Eu quero te ver. Me espera que eu vou aí pegar você.

Mega-sena

TAQUIOSPA!!! A mega-sena acumulou DE NOVO! Lá vamos nós pra corrida do ouro. :) Zeeeel, ainda há esperança! :P

Negão

Batuque na cozinha, sinhá num qué. Pru causa do batuque eu queimei meu pé…
*HAHAHAHAHA* Adorei essa! Coisas da Mauricéia Desvairada — na realidade, proferidas durante o lauto banquete oferecido na opípara mansão de Mme. Izelda. Esse negão é uma figura!

Lauto? Opípara? De onde eu desenterro essas coisas? :P

Promessa

Promessa de amor novo, já que eu não fiz promessa de ano novo: Juro solenemente tentar não enfiar os pés pelas mãos. Mais do que isso, lamento, mas é pura utopia. :) Pronto. Passou, vambora!

É impressionante o milagre que uma conversa de um minuto pode operar no dia da gente. ;)

Dia lindo!

Meu deus, que dia lindo!!! O Parque da Aclimação é uma coisa. O Pixel se enfiou em tudo quanto é moita, o pestinha, até a hora que cansou e ficou lá, jogado nos braços da Zel.

E dei de cara com a minha professora de Ópera Estúdio, no meio da pista. Guilherme!!! me berra a louca. LOL! Saudades dos ensaios. :) Saudades do povo de Campinas. O que me lembra que eu tenho que criar vergonha na cara e começar a me preparar vocalmente pra volta. Uma penca de repertório pra estudar. Pregui… ;)

Mudando o clima, uma coisa que nos deixou profundamente putos da vida foi ver que esculturas do Parque da Aclimação, obras de Arcangelo Ianelli, foram brutalmente destruídas por vândalos — pessoas retardadas, desprezíveis, imbecis. Por que destruir uma obra de arte, caralho?! Porque é legal, huh-huh-huh! Enfia o dedo no cu, se não tem o que fazer!

Falando sério, isso devia ser considerado crime contra a humanidade, hediondo, inafiançável, alguma coisa desse calibre, com trabalhos forçados até o imbecil ver o quanto dói uma saudade. Será que esses trogloditas não percebem que mataram uma parte do artista? Que uma escultura não é simplesmente um pedaço de mármore branco, é a expressão sublime de tudo o que o artista é até aquele momento? Que é a materialização de uma vida? Se nada puder ser feito, eu desejo, sinceramente, que morram todos de hemorróida, sem descendentes, que é pra acabar com a linhagem. :P

Penso, logo existo

Hoje o dia rendeu muita coisa pra eu pensar a respeito. A meu respeito. O quanto a minha ansiedade por querer que as pessoas se sintam bem pode ser danosa, sufocante. E eu tenho que tomar cuidado com isso. Não é porque eu acho ou quero que alguém se sinta à vontade que esse alguém vai se sentir, pitombas!

Mas isso é uma nota mental, pois, salvos os exageros, o dia foi ma-ra-vi-lho-so. :)

Friday!

It’s friday I’m in loooove!

Dressed up to the eyes
it’s a wonderful surprise
to see your shoes and your spirits rise
throwing out your frown
and just smiling at the sound
and as sleek as a shriek
spinning round and round
always take a big bite
it’s such a gorgeous sight
to see you in the middle of the night
you can never get enough
enough of this stuff
it’s friday
I’m in love

Trilha

E já que teve gente perguntando e elogiando, vou colocar um link ali em cima com o post informativo e o MP3 da música completa — com qualidade decente, não essa coisa gramofônica. Sugestão da Zel, inclusive.

Top Top Top

Ha! Tava demorando pra algum dos blogunistas sociais fazer piada com o meu blog — mais precisamente com a música do dito cujo. O que eu posso fazer se eu sou assim? ;) São as luzes da ribalta, né não? Luzes da ribalta de cu é rola, pra ser bem sincero. LOL!

Ô Isabelita dos Rolimãs, obrigado pelo “Top-cantor”, viu lindinha? :-* E chora, viu? Pode chorar que faz bem. Só não deixa a maquiagem borrar, tá?

E pra quem ficou curioso — posto que tem uma penca de acesso vindo de lá — a informação sobre essa música tá aqui. Trilha de blog também é cultura! :P

Weno

Weno, quando você receber uma “agressão gratuita”, daquelas que te deixam meio grogue, você pode usar uma dessas pérolas, por exemplo. A maioria eu ouvi da boca doce e meiga de minha irmã — não, não eram pra mim:

– Vai dar meia hora de cu!
– Variação: vai cagar de bruço! (mas não explica não, é mais legal)
– Perdeu a mãe no escuro?
– Não te comeram essa noite?
– E o bom e velho vai se foder, antes que eu me esqueça!

“Obrigado” depois é opcional. Depende do grau de ironia. >;-)

Terça-feira

Então, editando…
Ontem foi dia de ver amigos no Pão com manteiga. Zel se pirulitou com Marcelo e eu fugi com o carro dela. Fui pra casa da com ela e a Elaine. Falamos, falamos e falamos sobre relacionamentos — os meus, no caso, que foram exaustivamente perguntados. E elas beberam, beberam e beberam — eu não, tava com carro alheio, tá doido? E eu fui embora feliz. :) Bem mais leve e tranqüilo.

Elaine, matei toda a sua curiosidade? ;)

Viciante

LOL! Pronto, danou-se! Vou ver o Sol nascer quadrado. A divisão de narcóticos não vai deixar passar. Tô viciando o povo. *HAHAHAHAHAHA*

Marina, que bom que você gostou. :)

Brincadeiras à parte, é muito legal ver que tem gente que vem aqui, lê, ouve e depois ainda volta — donde se deduz que eu não sou o único maluco por essas bandas. ;) Pra falar a verdade, eu não sei qual é a real função desse blog. Tá, tudo bem, é pra falar de mim, dar minha opinião, chorar as pitangas, duh! Mas por que falar de mim em rede internacional? Não sei… parece que você tem um confidente pessoal 24h por dia, sei lá. Eu só sei que é bom.

Terça

Haja tempo!
“tuesday wednesday heart attack”. Eu preciso de um livro, qualquer coisa, rápido! :P

Kika

Kika, minha chacrete, também tô com saudades. :) Vou pra casa da Zel hoje, mas não sei o que vai rolar.

Vício

Gente! Me disseram que meu blog vicia. :) LOL! Mas assim não pode, vão me enquadrar como traficante! Traficante cantante. ;)

Seja bem vindo, meu caro! Muita luz e muito canto pra ti também.

Genial

Isso aqui é genial: “Não vou calar a boca, sapo tem gosto de remédio.” :)
Coisa do Victor, claro.

Trânsito

Estava eu aqui pensando com os meus botões… ainda bem que não choveu hoje. Você já imaginaram o trânsito dessa joça com os semáforos desligados e um toró castigando forte? Nunca mais desatava o nó. URGH! Não gosto nem de pensar!

Em tempo, “I don’t care if monday’s black”.

Apagão

Apagão em São Paulo!
Acho que eu sou a única pessoa que ainda tá conseguindo postar alguma coisa aqui em Sampa City. Alilás, o Vale do Paraíba inteiro foi pro beleléu, pelo visto.

O Henry, aquele fléti hédi dos infernos, tá lá no topo do continente me mandando lembranças e me chamando de geek por causa do meu nobreak. Tá, tá… os meus nobreaks e as minhas baterias. LOL! Eu não tenho culpa de ter um pai engenheiro eletrotécnico.

Por falar nisso, o véio acabou de por a TV pra funcionar. LOL! Isso aqui tá parecendo um abrigo nuclear. Daqui a pouco ele começa as escavações e as instalações subterrâneas. *HAHAHAHAHAHA*

Recordar

Recordarrelembrar com o coração.
Foi o que o tio Gábis falou, foi sim. :) É diferente de lembrar, mas o dicionário nem dá bola pra diferença. Eu dou.

Cinema

Hoje — que ainda é ontem, pois ainda não dormi e todo mundo sabe que o mundo não termina de girar enquanto a gente não dorme — fui ao cinema com Gábis e Ed. Passei na casa do Gábis porque não queria ficar em casa, queria estar com amigos queridos. Queridos e sábios. Assistimos From Hell, vulgo Do Inferno — UIA! Uma tradução literal! Pesado o filme em suas cenas, mas não o achei maravilhoso. Talvez porque meu ânimo fosse outro, muito mais leve do que a intenção do filme. Mas é um filme muito bom.

Conversei bastante com o Ed e com os dois numa pizzaria da Vila Madalena cujo nome não está aqui na minha cachola, mas cuja pizza está metade aqui no meu bucho. :) Er… a massa era fina, tá? E fui muito feliz. Mas não completamente, pois sua completude não depende apenas de mim, infelizmente felizmente. ;) E é nadamenosqueisso, ultimamente.

Aniversário da Mamma

E atenção!!! Todo mundo em prostrada reverência que hoje é aniversário de mamãe. Curvai, ó mortais! ;)

Não há muito o que falar, mas há muito o que agradecer. Agradecer pelo que eu sou, pelo zelo, pelas broncas, pelos sonhos. Certamente, minha mãe é a pedra fundamental da minha criação. E se não é perfeita — claro que não é —, pelo menos é cercada de bons exemplos. Exemplos de bondade, cidadania, compreensão, amor e muito respeito. Não há perfeição, nem a materna, mas eu nunca na minha vida vi Dona Izabel tratar alguém com preconceito e isso é muito forte pra mim.

Contra-exemplos? Claro que os tenho e eles têm sua serventia na maturidade, pois aprendo com os erros de minha mãe também e compreendo que alguns deles foram causados com a melhor das intenções, mas mesmo assim não deram certo.

Hoje eu corro atrás de um sonho. E a música que eu trago em mim foi regada pela minha mãe que sempre me deu apoio, me incentivou e desde pequeno me mostrou esse mundo multifacetado para que somente eu pudesse escolher. E eu escolhi. Escolhi viver esse sonho e tantos outros que habitam meu peito.

E sou feliz. Sou feliz porque sei cantar, sou feliz porque sei amar. E amo com esse amor que vejo refletido nos olhos dela. Incondicional amor de mãe. E amo com esse amor que descobri dentro de mim. E canto.

Mãe, muito obrigado.

Chega!

Chega! Não vou traduzir essa não. Já tá meloso demais esse blog. LOL! ;)

Can’t take my eyes off of you

Melhor! Momento Can’t Take My Eyes Off of You, na interpretação de Lauryn Hill, Ouçam aqui!

You’re just too good to be true,
Can’t take my eyes off of you.
You’d be like heaven to touch
I wanna hold you so much,
At long last love has arrived,
And I thank God I’m alive.
You’re just too good to be true,
Can’t take my eyes off of you.

Pardon the way that I stare,
There’s nothing else to compare,
The sight of you leaves me weak;
There are no words left to speak.
But if you feel like I feel,
Please let me know that it’s real.
You’re just too good to be true,
Can’t take my eyes off of you.

I love you baby, and if it’s quite all right,
I need you, baby, to warm the lonely night.
I love you, baby, trust in me when I say:
It’s OK.
Oh pretty, baby don’t bring me down I pray,
Oh pretty baby, now that I’ve found you,
Stay and let me love you, baby, let me love you.

You’re just too good to be true,
Can’t take my eyes off of you.
You’d be like heaven to touch
I wanna hold you so much,
At long last love has arrived,
And I thank God I’m alive.

You’re just too good to be true,
Can’t take my eyes off of you.

I love you …
baby, and if it’s quite all right,
I need you baby, to warm the lonely night,
I love you, baby trust in me when I say:
It’s OK

Somewhere over the rainbow

Roubei descaradamente a letra do blog da Zel e a tradução do blog do Marcelo (não o blog novo, o finado) e não tô nem aí. Tô é em outro lugar. ;) E ouçam todos a música, cantem, dancem, sorriam porque eu tô mandando! LOL!

Somewhere over the rainbow
Way up high
And the dreams that you dreamed of
Once in a lullaby
Somewhere over the rainbow
Blue birds fly
And the dreams that you dreamed of
Dreams really do come true
Someday I’ll wish upon a star
Wake up where the clouds are far behind me
Where trouble melts like lemon drops
High above the chimney tops thats where you’ll find me
Somewhere over the rainbow bluebirds fly
And the dreams that you dare to, oh why, oh why can’t I?
Well I see trees of green and
Red roses too,
I’ll watch them bloom
for me and you
And I think to myself
What a wonderful world
Well I see skies of blue and I see clouds of white
And the brightness of day
I like the dark and I think to myself
What a wonderful world
The colors of the rainbow so pretty in the sky
Are also on the faces of people passing by
I see friends shaking hands
Saying, “How do you do?”
They’re really saying, I…
I love you
I hear babies cry and I watch them grow,
They’ll learn much more than
We’ll know
And I think to myself
What a wonderful world
Someday I’ll wish upon a star,
Wake up where the clouds are far behind me
Where trouble melts like lemon drops
High above the chimney top thats where you’ll find me
Somewhere over the rainbow way up high
And the dreams that you dare to, oh why, oh why can’t I?

*

Em algum lugar além do arco-íris
Lá em cima
E os sonhos que você sonhou
Alguma vez em acalantos
Em algum lugar além do arco-íris
Pássaros azuis voam
E os sonhos que você sonhou
Os sonhos serão realidade.
Algum dia eu vou desejar a uma estrela
E acordar onde as nuvens estão distantes
E os problemas se desfazem como drops de limão
Bem acima dos topos das chaminés, onde você vai me encontrar.
Em algum lugar além do arco-íris os pássaros azuis voam
E os sonhos que você ousa sonhar, oh por que eu também não posso?
Bem, eu vejo árvores verdes
E rosas vermelhas
Eu os vejo florescer
para mim e pra você
E penso comigo
Que mundo maravilhoso!
Bem, eu vejo céus azuis e nuvens brancas
E o brilho do dia
Eu gosto do escuro e penso comigo
Que mundo maravilhoso!
As cores do arco-íris tão bonitas no céu
Estão também nas faces dos que passam
Vejo amigos se dando as mãos
Dizendo “Como vai?”
O que eles dizem realmente é eu…
eu te amo.
Ouço bebês chorando e os observo crescerem
Eles vão aprender muito mais do que
Nós sabemos
E penso comigo
Que mundo maravilhoso!
Algum dia eu vou desejar a uma estrela
E acordar onde as nuvens estão distantes
E os problemas se desfazem como drops de limão
Bem acima dos topos das chaminés, onde você vai me encontrar.
Em algum lugar além do arco-íris, lá em cima
E os sonhos que você ousa sonhar, oh por que eu não posso?

Cama

De repente essa cama ficou tão grande… Como é que eu faço pra dormir agora… *sigh* feliiiiiz… ^_^

E por falar em rosas vermelhas… pílulas vermelhas… a verdade está lá fora… *sigh* e eu tô aqui dentro… com a rosa vermelha. Liiiiinda… :)

Friday

Quem nunca foi cuti-cuti que atire a primeira rosa vermelha!!! :P

Friday I’m in Love
(The Cure)

I don’t care if monday’s blue
tuesday’s grey and wednesday too
thursday I don’t care about you
it’s friday I’m in love

monday you can fall apart
tuesday wednesday break my heart
thursday doesn’t even start
it’s friday I’m in love

saturday wait
and sunday always comes too late
but friday never hesitate

I don’t care if monday’s black
tuesday wednesday heart attack
thursday never looking back
it’s friday I’m in love

monday you can hold your head
tuesday wednesday stay in bed
or thursday watch the walls instead
it’s friday I’m in love

saturday wait
and sunday always comes too late
but friday never hesitate

Dressed up to the eyes
it’s a wonderful surprise
to see your shoes and your spirits rise
throwing out your frown
and just smiling at the sound
and as sleek as a shriek
spinning round and round
always take a big bite
it’s such a gorgeous sight
to see you in the middle of the night
you can never get enough
enough of this stuff
it’s friday
I’m in love

movie-mistakes.com

Eu não sabia que existe um site que contabiliza erros de filmagens do cinema. É o Movie-Mistakes.com. Fiquei mais assustado ainda em ver a contabilidade de alguns dos filmes. Matrix, por exemplo, tem 138 erros! E eu não vi unzinho sequer! Tudo bem que o povo envia os erros detectados pro site, mas 138? Nem se eu o assistir 138 vezes em câmera lenta! :P

Sonho

Tem algum interpretador de sonhos — como é que se chama isso? — dando sopa por aí? Acho que eu sei porque eu acordei meio ressabiado hoje. Tive um sonho muito estranho. Foi mais ou menos assim:

Sonhei com aranhas, aliás aranha. Uma coisa meio Discovey Channel, narrativa. A bichinha chamava Maria Benzedeira ou Maria Rezadeira, alguma coisa assim, não lembro. Mas era uma aranha estranha. Ela tinha uma membrana entre as pernas, que nem asa de morcego.

Quando alguma coisa passava embaixo da teia ela virava de ponta-cabeça e chacoalhava a membrana, jogando um pozinho marrom, cor de canela, em cima da presa. Jogou na minha mão, mas não aconteceu nada. Daí eu joguei a aranha no tanque (ela tava no banheiro do quintal) e abri a torneira. A aranha virou uma estátua de santinha e eu acordei. Muito estranho. Mas era uma coisa meio assim, PUF! Disfarce, pra enganar, sabe? Ela esticava as patinhas pra baixo e a membrana virava um manto.

Será que isso tem alguma coisa a ver com religião? Eu não sou religioso, caralho! Sonho premonitório?

Eu só sei que não entendi nada. Talvez eu tenha sonhado porque fui dormir com a pulga atrás da orelha, vai saber. Agora fica a besta aqui procurando significado pra pingo de chuva. :P

Letras

Olha, Alexei… eu usei uma técnica avançadíssima pra colocar essas letras aí. Chama-se copy and paste. Fui no dicionário online, selecionei, copiei, fui no greymatter, colei. Não fiz mais nada. :) Eu adoro quando as coisas funcionam!